31 de ago de 2009

Circo de horrores

Fiquei cansado de ir aos bares e depois fiquei cansado até de dirigir até a loja de bebidas, comecei a encomendar por telefone. Eles me conheciam. Alguns tinham lido meus livros. Podia ouvi-los falando no fundo através do telefone, estavam discutindo sobre quem iria entregar o pedido, todos queriam entregar, eles queriam ver o circo de horrores: eu na porta com cabelo na cara, minha barriga de cerveja sob a camiseta, meus olhos vermelhos, minha barba por fazer, as garrafas no chão,  as mulheres. Eles queriam ver isso.
Bukowski - Vida desalmada

Nenhum comentário: