11 de out de 2010

Tão louco como sempre fui.

Bêbado e escrevendo poemas as 3 da manhã o que importa agora é mais uma boceta apertada antes que a luz se apague bêbado e escrevendo poemas as 3h15 da manhã algumas pessoas me dizem que sou famoso.
o que estou fazendo sozinho bêbado e escrevendo poemas as 3h18 da manha?
Sou tão louco quanto sempre fui eles não entendem que não parei de me pendurar pelos calcanhares da janela do 4 andar - eu ainda o faço agora mesmo aqui sentado ao escrever estas linhas estou pendurado pelos calcanhares vários andares acima: 68, 72, 101, a sensação é a mesma: implacável, banal e necessária.
Aqui sentado bêbado e escrevendo poemas as 3h24 da manhã.

Buk - o amor é um cão dos diabos

Sozinho com todo mundo

A carne cobre os ossos e colocam uma mente ali dentro e algumas vezes uma alma, e as mulheres quebram vasos contra as paredes e os homens bebem demais e ninguém encontra o par ideal mas seguem na procura rastejando para dentro e para fora dos leitos.
A carne cobre os ossos e a carne busca muito mais do que mera carne.
De fato, não há qualquer chance: estamos todos presos a um destino singular.
Ninguém nunca encontra o par ideal.
As lixeiras da cidade se completam,
os ferros-velhos se completam
os hospícios se completam
as sepulturas se completam
nada mais se completa.

Bukowski - O amor é um cão dos diabos