9 de dez de 2010

Splash

[...] isto não é um poema. Poemas são um tédio, eles te fazem dormir.
Estas palavras te arrastam para uma nova loucura.
Você foi abençoado, você foi atirado num
lugar que cega de tanta luz.
O elefante sonha com você agora.
A curva do espaço se curva e ri.
Você já pode morrer agora. Você já pode morrer do jeito que as pessoas deveriam morrer: esplêndidas, vitoriosas, ouvindo a música,
sendo a música, rugindo, rugindo, rugindo.

Buk - Essa loucura roubada que não desejo a ninguém a não ser a mim mesmo amém.

3 comentários:

Flávio Antunes Soares disse...

Tomei a liberdade de colocar em meu blog, um link para o Bukowski bar. Não sei se foi uma boa ideia fazer isso sem te consultar. Caso não concorde, me avise.

jbrfranca@gmail.com disse...

A vontade caro Flávio.

Um abraço.

Anônimo disse...

atualiza ae :/