23 de out de 2012

Os garotos da praia

 
Apenas os jovens estão na praia.
eu tenho um corpo bom para a minha idade
pescoço e peito de touro
e poderosas pernas.
mas minhas costas são marcadas
por uma doença.
eu sinto um pouco de vergonha de minhas deformidades
e eu não estaria lá
apenas minha mulher insiste
e se ela tem a coragem de estar lá
comigo
então eu preciso ter a coragem de ir
com isso.

mas eu me pergunto onde o velho e o aleijado
e o feios estão?
as praias não deveriam ser deles também?
onde estão as pessoas de uma perna só?
os sem braços?

Eu vejo os meninos em suas pranchas
corpos finos deslizando.

alguns deles acabarão em manicômios
alguns deles vão ganhar 40 quilos
alguns deles irão cometer suicídio.

a maioria deles vão parar de vir para a
praia.

e há o sol e há a areia
e os meninos jovens aumentam as paliçadas de água
e as meninas jovens assistem eles.

eles são imprudentes e contentes.

eu me alongo
curvo meu estômago
e eles
se foram.


2 comentários:

Tiberivs Clavdivs Caesar Avgvstvs Germanicvs disse...

Meu caro amigo, parabéns pela tua bela iniciativa de traduzir e popularizar a obra do Velho Safado.

Eu sou um Bukowskiano nato, com a mesma descrença em relação ao mundo, não odiando os outros, mas preferindo a distância. Dos escritores que li, BUK é o que traduz quase perfeitamente meu olhar sobre o mundo. Volta e meia eu cito teu blog nas minhas postagens, e é ótimo ler as traduções que você publica.

Abraços, viva a cerveja ordinária de tostões, e a literatura crua do Bukowski!

jbrfranca@gmail.com disse...

Grande abraço Tiberivs.