10 de set de 2014

Auto-ajuda no estilo Bukowski

Auto-ajuda no estilo Bukowski (se é que isso é possível)


Que tal alguns conselhos de Charles Bukowski, esse escritor que sempre compartilhou seus pontos de vista e opiniões sem filtro. Em seus textos, o velho Buk forneceu uma gama abundante de dicas de como passar seus dias. O Beat Museum (Museu dedicado aos beats) compilou algumas de suas citações e, a partir delas, organizou dez conselhos valiosos para quem quer levar uma “kick-ass life” (uma vida fodida). Aí vai:

1. NÃO SE ACOMODE
“Eu quero o mundo inteiro ou nada.”
careta_bukdedo

2. AME A SI MESMO
“Nunca me senti só. Gosto de estar comigo mesmo. Sou a melhor forma de entretenimento que eu posso encontrar.”
maquina beijo

3. ÀS VEZES, ENLOUQUEÇA
Essas pessoas que nunca enlouquecem devem levar uma vida, verdadeiramente, horrível.”
buk_caretinha

4. NÃO TENHA MEDO DA DOR
“Você tem que morrer algumas vezes antes de realmente viver.”
buk_melancolico

5. SEJA AUTÊNTICO
“É melhor fazer uma coisa maçante com estilo do que algo perigoso sem estilo.”
buk_flores

6. LEMBRE-SE DE QUE VOCÊ É MAIS FORTE DO QUE PENSA
As vezes você levanta da cama de manhã e pensa, eu não vou conseguir, mas então você ri por dentro lembrando todas as vezes que já sentiu isso.”
buk_roupao

7. NÃO TENHA MEDO DA MORTE
Levo a morte em meu bolso esquerdo. Às vezes, tiro-a do bolso, e falo com ela: ’oi gata, como vai? Quando virá me buscar? Vou estar pronto’.”
bukowskigrave

8. NÃO DESISTA OU NEM COMECE
“Se você vai tentar, vá até o fim, caso contrário, nem comece.”
buk fusca

9. NÃO ESPERE SER TARDE DEMAIS
Existem coisas piores que estar sozinho, mas geralmente leva décadas para entender isso e quase sempre quando você entende é tarde demais. E não há nada pior que tarde demais.”
buk_gato

10. NÃO LEVE A VIDA TÃO A SÉRIO
“Às vezes você só precisa mijar na pia.”
Buk feliz

Fonte: http://www.lpm-blog.com.br/?p=25033

 

2 comentários:

Anônimo disse...

“As vezes você levanta da cama de manhã e pensa, eu não vou conseguir, mas então você ri por dentro lembrando todas as vezes que já sentiu isso.” Qual o livro?

JB. disse...

Está nos seus manuscritos, disponíveis na internet...
http://authenticbukowski.com/manuscripts/