4 de set de 2014

O parceiro de Bukowski





MEU PARCEIRO

sentado sob esta luz
olhando para o Buda.
o Buda  ri
de mim
e de todas as coisas:
chegamos tão longe
e fomos a  lugar nenhum.
vivemos  muito e
tão pouco afinal.
o Buda está rindo.
o Buda é esta estátua de
porcelana diante
de mim  nesta noite.
enquanto os poemas
não chegam.

(De Miscelânea septuagenária, livro recém lançado de Bukowski que traz contos e poemas inéditos)

Nenhum comentário: